Minoxidil escurece os fios? Porque?

Depois que o uso de Minoxidil foi considerado seguro para as mulheres, muitas daquelas que sofriam com a calvície feminina descobriram uma ótima solução para esse problema que afeta significativamente suas autoestimas.

A eficácia do Minoxidil contra a queda capilar já foi comprovada por inúmeros estudos.

Porém, como qualquer medicamento, ele pode causar alguns efeitos colaterais.

Os mais recorrentes e incômodos são o aumento da produção de oleosidade no cabelo e ressecamento do couro cabeludo.

Felizmente, hoje já é possível evitar esse tipo de efeito adverso.

Basta optar pela versão em espuma, que não possui álcool e, consequentemente, irrita menos a pele.

Há outro efeito colateral pouco discutido, mas notado pela grande maioria das usuárias de Minoxidil – o escurecimento dos fios.

Mas será mesmo que o Minoxidil é capaz de escurecer os fios?

Se sim, por que isso ocorre?

Essas e outras questão serão respondidas a seguir. Para conferir, basta continuar lendo!

Como o Minoxidil age contra a queda capilar?

Para que possamos responder essa pergunta corretamente, é necessário que entendamos como o Minoxidil age nos fios.

O Minoxidil é um vasodilatador. Diferentemente de outros medicamentos para a calvície que afetam os níveis hormonais, como a Finasterida, o Minoxidil tem uma ação muito mais simples.

Ele age estimulando a circulação sanguínea no couro cabeludo, dilatando os folículos capilares e prolongando a fase de crescimento dos fios, conhecida como anágena.

Como resultado, a área tratada primeiramente elimina os fios finos e fracos (o famoso efeito shedding) para que esses possam dar lugar aos novos fios que serão bem mais fortes, resistentes e grossos.

Afinal, usar Minoxidil escurece o cabelo?

O cabelo costuma ficar mais escuro quando os resultados do tratamento começam a surgir, ou seja, quando os fios ficam mais fortes, resistentes e, principalmente, mais grossos.

E isso não é apenas uma coincidência.

O escurecimento que muitas mulheres experienciam durante o tratamento com Minoxidil é completamente natural.

A calvície afina e enfraquece os fios do cabelo até que esses não tenham mais força para atravessar o couro cabeludo e fios finos costumam ser mais claros.

Ou seja, o que ocorre não é exatamente um escurecimento, e sim um engrossamento.

Se você notar que seu cabelo passou a ficar mais escuro depois que iniciou o tratamento com Minoxidil, pode ficar tranquila, pois esse é um ótimo sinal.

O escurecimento é um indicativo de que seus fios estão engrossando e o tratamento contra a calvície feminina está fazendo efeito.

Posso pintar o cabelo usando Minoxidil?

Mas o escurecimento dos fios devido ao uso de Minoxidil não agrada todas as mulheres.

Algumas sentem falta da cor “natural” de seus fios e, para recuperá-la, optam por tingir os fios.

Será que pintar os fios durante o tratamento com Minoxidil pode interferir no tratamento contra a calvície ou fazer algum mal à saúde?

Felizmente, não. Porém, é necessário tomar certos cuidados ao pintar as madeixas.

Antes de utilizar qualquer substância para colorir ou clarear os fios, certifique-se de que seu couro cabeludo não está com Minoxidil.

Para isso, após usar o produto, lave muito bem sua cabeça.

Após a pintura/descoloração, não faça a aplicação do Minoxidil, pois a química deixará seu couro cabeludo demasiadamente sensível, o que poderá resultar em irritações.

Isso vale também para os procedimentos de alisamento a base de substâncias químicas.

Ou seja, considerando que você faça duas aplicações de Minoxidil diariamente, o ideal é que a pintura seja feita após a primeira aplicação (depois de lavar bem o couro cabeludo) e que a segunda seja suspensa.

Retorne o tratamento com Minoxidil no dia seguinte. Caso sinta que seu couro cabeludo ainda está sensível, suspensa até que ele volte ao normal.

E aí, sanou todas as suas dúvidas sobre o escurecimento dos fios causado pelo Minoxidil?

Tem alguma outra dúvida sobre o Minoxidil e a calvície feminina?

Então conta para a gente aqui nos comentários para que possamos te ajudar!

E não se esqueça de compartilhar esse post para ajudar outras mulheres que possam ter essa dúvida!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram